11 de maio de 2009

Mulher Xamã

A xamã Norma Panduro

A literatura etnológica sobre os Shipibo-Conibo da Amazônia ocidental atribui o papel prestigioso de xamã apenas aos homens. A pesquisa etnográfica nessa sociedade permitiu descobrir, porém, uma dúzia de mulheres xamãs que exercem atividades comparáveis a de seus confrades. Essas mulheres intervêm em domínios correntemente considerados masculinos na área amazônica: o controle da sexualidade, a caça e o xamanismo ofensivo/defensivo. Leiam: "Monopólio masculino do xamanismo amazônico: o contra-exemplo das mulheres xamã shipibo-conibo", de Anne-Marie Colpron, publicada em Mana [online]. 2005, vol.11, n.1, pp. 95-128. Apresentando brevemente seus poderes xamânicos, este artigo procura nuançar as categorias sexuais típicas, próprias do estudo do xamanismo amazônico, visando demonstrar como as relações de gênero não são aqui necessariamente concebidas de maneira dicotômica e como a idéia de um xamanismo por essência masculino ocultou a existência de mulheres xamãs entre os Shipibo-Conibo. Kestenbetsa, xamã shipibo conibo, aparece aqui em alguns de seus versos, traduzidos aqui nas entrelinhas em francês:

Mia kepenshonbanon, Shinan kepenshonbanon
Je t’ouvrivai, j’ouvrirai tes pensées
Kepenshonyontanara
En les ouvrant
Mia raromayonai
Je te remplirai de joie

Raromaskinkayara
Te remplissant de joie
Min shinan ponteai, mia ponteshonbanon
Je redresserai tes pensées, en les redressant
Jakon shaman akinra
Je te les ferai joliment
Yorayabi ponteai
Je redresserai ton corps

Rama mia ashonban
Maintenant, je vais te soigner
Min jointi shamanbo
Jusqu’au fond de ton coeur
Kepeankebainshonra
En ouvrant ton coeur
Raroshinan nichinai
Je te donnerai un immense sentiment de joie
Nichiankebainshonra, mia jiweabanon
Ainsi, je te rendrai la vie
Yora jiweabanon
Je rendrai la vie a ton corps
Shinan jiweayonkin
Je rendrai la vie a tes pensées

Min kaya seneman, min yora seneman
Je guéris ton être, je guéris ton corps
Jiwi inin kanonra
Avec le parfum puissant de l’arbre
Nete sisa ininra
Et avec l’impeccable parfum de l’Univers
Je shinantana, shinanyontana
En pensant
Mia inonraroi
Pour que tu sois joyeux

Nokon joi shinanon
Souviens-toi de mes mots
Shinan ishonra
Pour que tu te les rappelles
Mia makeshonyonai
Je te les chante

Shawe niash ikama
Bien que je ne sois pas important
Enra soi yonkeri
Je les fais briller
Shinan soi yonkeri
J’ai fait briller ses pensées

Raon payanti, niwe raon payanti
L’univers s’harmonise
Joi snemayona je
La parole s’accomplit
Shaman kayan kayanra je
Et cela, jusqu’à l’infini

A foto da xamã Norma Panduro provém do blog Unicornio y Dragones onde ela é entrevistada por Miguel Ángel Cárdenas, vale a pena conferir. Conheçam o site de Jan Kounen sobre seu documentário "D´autres mondes", sobre o xamanismo shipibo. O vídeo abaixo do Youtube é um clip de imagens do mesmo documentário:

2 comentários:

Natália Amorim disse...

A matéria traz uma boa revelação sobre o Xamanismo. Conhecí uma Cacique Guaraní mulher. Mestiça ainda.
Suas matérias são esclarecedoras. Tenho ancestrais indígenas também.
Grande Abraço.

Tem uma matéria no meu blog sobre a Situação dos Povos Indígenas no Pará, feita pelas próprias lideranças. Gostaria do seu comentário.
www.maedaguas.blogspot.com

Natália Amorim disse...

http://www.maedaguas.blogspot.com/